Ser gay é crime em 72 países, diz relatório

protesto-lgbt-russia-20170620-001.jpg
Manifestantes tentam rasgar uma bandeira do arco-íris durante encontro da comunidade LGBT no centro de Moscou, na Rússia – 30/05/2015 (Maxim Zmeyev/Reuters)

Em oito nações, homossexualismo é punido com pena de morte

Via: VEJA

Apesar das relações homoafetivas terem adquirido uma série de vitórias nos últimos anos, ser gay ainda é considerado crime em 72 países. Em oito deles, a manutenção de relações homoafetivas pode levar até mesmo a morte, segundo o relatório mais recente da Associação Internacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (Ilga).

O estudo, publicado no mês passado, revelou ainda que a proteção e o reconhecimento dos direitos dos homossexuais aconteceu apenas em países doda América no norte e em alguns do sul, na Austrália e na maior parte da Europa.

Por outro lado, a criminalização se estende por boa parte da Europa Oriental, da Ásia, da África (exceto África do Sul, Ilhas Seychelles e Cabo Verde), e em parte da América Central e da América do Sul.

Nova pesquisa traz Lula isolado na liderança, Bolsonaro em 2º e Doria estacionado em 3º

Do Poder360:

Pesquisa do DataPoder360 mostra que a soma dos votos brancos e nulos (31%) com os eleitores indecisos (12%) totalizaria 43% se a eleição presidencial fosse hoje. A taxa é maior do que o percentual obtido por qualquer nome testado no levantamento.

O estudo do DataPoder360, divisão de pesquisas do Poder360, foi realizado de 17 a 19 de junho de 2017. Foram entrevistados 2.096 pessoas com 16 anos de idade ou mais, em 217 municípios. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

O candidato conservador Jair Bolsonaro (PSC), 62 anos, parece ter atingido seu teto. Nos 2 cenários testados pelo DataPoder360, Bolsonaro não cresceu. Ao contrário, seus percentuais oscilaram para baixo (dentro da margem de erro).

Bolsonaro teve 14%, no cenário em que o candidato do PSDB é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, 64 anos, e 15% quando o tucano testado é o prefeito da capital paulista, João Doria, 59. Há 1 mês, Bolsonaro chegou a 21% no cenário com Alckmin e 17%, quando o adversário é Doria.

O prefeito de São Paulo deslizou de 13% para 11% (dentro da margem de erro). No período, Doria teve menos exposição na mídia nacional. Ainda assim, continua sendo o tucano mais competitivo. Alckmin seria escolhido por apenas 7% dos eleitores. O governador de São Paulo não evoluiu em relação às pesquisas anteriores. Oscilou dentro da margem de erro –teve 8% em abril e 4% em maio.

A transferência dos votos entre os tucanos nas diferentes projeções não é automática. Apenas 26% dos eleitores de Alckmin votariam em João Doria no 2º cenário. A maior parte (44%) escolheria Jair Bolsonaro como candidato quando o governador não está na disputa. Por outro lado, Bolsonaro perderia 20% de votos para Doria caso este fosse o candidato do PSDB.

Isolado na liderança está o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), 71 anos, com 27% das intenções de voto nos 2 cenários testados pelo DataPoder360. O desempenho do petista segue estável, com ligeira tendência de alta –ele teve pontuações positivas em relação a estudos anteriores, mas sempre dentro da margem de erro.

Em abril, Lula pontuou 24% e 25% da preferência do eleitorado, nos 2 cenários. Em maio, foi o escolhido por 25%.

Na lanterna, os pré-candidatos Marina Silva (Rede), 59, e Ciro Gomes (PDT), 59, tiveram ambos 5% no cenário 1 (com Alckmin) e 6% no cenário 2 (com Doria).

Comissão aprova a volta da obrigatoriedade dos extintores ABC

5671be520e2163522f01763aextintor-abc-1.jpeg

Decisão de 2015 que tornou o extintor apenas facultativo em automóveis é questionada por deputados

VIA: QUATRORODAS

Quase dois anos após a polêmica da obrigatoriedade ou não dos extintores de incêndio do tipo ABC em automóveis, a Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados voltou a aprovar o retorno do extintor como item obrigatório.

Os extintores do tipo ABC iriam se tornar obrigatórios a partir de outubro de 2015. Na época, a medida provocou um grande aumento nas vendas do equipamento. Duas semanas antes do prazo, porém, a resolução 556/15 do Contran tornou sua presença apenas facultativa.

Na época, o Contran justificou a decisão com um estudo de 90 dias que constatou a baixa incidência de incêndios dentro do volume total de acidentes com veículos, e que o uso do extintor sem preparo representaria mais risco ao motorista do que o incêndio em si.

O novo texto do Projeto de Lei 3404/15 do deputado Moses Rodrigues (PMDB-CE) questiona essa justificativa. Para o deputado, “não é plausível que o Contran, de um momento para outro, entenda que o extintor de incêndio não é mais considerado item de segurança do veículo e decida tornar facultativo o seu uso, deixando vulneráveis os ocupantes dos veículos em caso de incêndio”.

O relator do projeto, o deputado Remídio Monai (PR-RR), concorda com o argumento de Rodrigues. Segundo ele, “o custo do extintor de incêndio é insignificante em relação ao custo do próprio veículo, ainda mais se considerarmos os benefícios advindos de sua adequada utilização”.

Hoje encontráveis por até R$ 50,00, na época os extintores do tipo ABC chegaram a custar R$ 150,00 devido à intensa procura, ocasionando até mesmo fila de espera e acusações de fraudes.

Logo após a decisão do Contran de tornar o equipamento apenas facultativo (mantendo a obrigatoriedade apenas para veículos de transporte como ônibus, caminhões, triciclos de cabine fechada e veículos destinados ao transporte de produtos inflamáveis), a procura despencou drasticamente.

Após a aprovação pela Comissão de Viação e Transportes, o projeto 3404/15 ainda precisa ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de ser votado pelo Plenário.

Na maior naturalidade Globo News noticia que PMDB de Temer salvará Aécio de ser cassado e preso

salvar-mandato-aécio.jpg

Sem cassar o mandato do senador Aécio Neves fica difícil efetuar sua prisão

O governo Temer já provou que é corrupto, ao oferecer cargos e jantares em troca de apoio, mas agora se superou ao dizer claramente que fará tudo pra defender Aécio das acusações da lava-jato se os tucanos do PSDB apoiarem seu mantado .

Imagine agora se fosse com Lula, naturalmente haveria muitas panelas e revoltas nas ruas…

Médico preso por desviar milhões do SUS pedia o “fim da corrupção” e prisão de Lula

erich-650x330.jpg

Nas redes sociais, um discurso moralista em defesa da ética e várias imagens em passeatas “contra a corrupção, a favor do impeachment de Dilma, da prisão de Lula e da extinção do PT”. Na vida cotidiana, o neurocirurgião Erich Fonoff integrava esquema fraudulento no SUS. O médico foi preso pela Polícia Federal

O neurocirurgião do Hospital das Clínicas (SP), Erich Fonoff, especializado em Mal de Parkinson, foi um dos presos em condução coercitiva na última segunda-feira (18) na operação Dopamina, da Polícia Federal.

De acordo com os investigadores, Fonoff e outros médicos faziam parte de um esquema criminoso de desvio de recursos públicos para a compra de equipamentos médicos.

São estimados cerca de R$ 18 milhões de prejuízos aos cofres públicos.

Apesar de, supostamente, ter se beneficiado com desvios de recursos públicos, o neurocirurgião é um assíduo ‘militante’ anti-corrupção.

Desde que a presidente Dilma Rousseff foi eleita em 2014, Fonoff tem frequentado inúmeros protestos pró-impeachment e, pelas redes sociais, pedia o “fim da corrupção”, pregando a prisão do ex-presidente Lula e espalhando boatos como de que o governo federal cortaria o Bolsa Família de quem não votasse em Dilma nas eleições de 2014.

Confira algumas postagens do médico antes de ser preso:

111
333

Entenda o caso

As investigações apontaram que os pacientes com mal de Parkinson eram orientados pelo neurocirurgião Erich Fonoff e pelo diretor administrativo do setor de neurocirurgia do hospital, Waldomiro Pazin, a procurarem a Justiça para conseguir marcapassos cerebrais. Com decisões judiciais, o hospital adquiria equipamentos sem a necessidade de licitação, que custavam cerca de quatro vezes mais que o preço real.

Waldomiro Pazin, Erich Fonoff (responsável por 75% das cirurgias investigadas), Vitor Dabbah, dono da empresa Dabasons, que importava os equipamentos, e Sandra Ferraz, funcionária da empresa, foram alvos de condução coercitiva. De acordo com a PF, os beneficiados com as decisões tinham quadros semelhantes ou até menos graves que outras pessoas que estavam na fila para conseguir o tratamento.

O esquema funcionou de 2009 a 2014, nas gestões tucanas de José Serra e Geraldo Alckmin. Nesse período foram feitas 154 cirurgias de implante para tratamento de Parkinson com recursos do SUS (Sistema Único de Saúde) com ordem judicial. Neste período não houve licitação para compra de marcapassos de maneira regular, e 82 pessoas não conseguiram operar de maneira regular.

A defesa do neurocirurgião Erich Fonoff afirmou que “como médico cirurgião, ele nunca deteve poder para influenciar o processo de compra de equipamentos no Hospital das Clínicas”.

com informações de Folha e Revista Brasileiros

Temer chega à Noruega e não é recebido por ninguém; ministro norueguês o escrachou em entrevista

 

TEMEROSLO.png.jpeg

Via: Plantão Brasil

O presidente Michel Temer já desembarcou nesta quinta-feira em Oslo, capital da Noruega, para encontros com autoridades e investidores locais. Na base aérea de Oslo, ele foi recebido apenas pelo chefe interino do Cerimonial do governo local, Sigwald Haugr. Além dele, estavam no local o comandante base aérea, assim como o embaixador do Brasil em Oslo, George Prata, e a embaixadora norueguesa em Brasília Aud Wiig.
A estada de dois dias no país escandinavo é a segunda e última etapa da viagem internacional desta semana do presidente, que antes esteve em Moscou, na Rússia. Às vésperas de ser denunciado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução à Justiça, Temer fez questão de manter os dois compromissos no exterior, retornando para o Brasil na sexta-feira à noite.
O governo brasileiro também buscará parcerias em questões ambientais e de desenvolvimento sustentável, com a presença do ministro da pasta, Sarney Filho. A Noruega foi o primeiro doador do Fundo da Amazônia, e hoje permanece como um dos principais contribuidores. Entre 2009 e 2016, os noruegueses deram um aporte de cerca de US$ 2,8 bilhões ao fundo. Autoridades e organizações ambientais locais deverão, no entanto, cobrar uma política ambiental mais rígida por parte do governo brasileiro, com a aplicação de políticas públicas menos frouxas e mais ousadas no setor.

YouTuber do “Mamãe Falei”, ligado ao MBL, é preso em Porto Alegre

Da Radio Guaiba:

arton15897-8f17b.jpg

O youtuber do canal MamãeFalei e integrante do Movimento Brasil Livre (MBL), Arthur Moledo Do Val, foi detido na manhã desta quarta-feira, no Centro de Porto Alegre, após seu suposto segurança agredir um municipário que participava de manifestação contra o parcelamento de salários e o possível aumento da alíquota da previdência discutido na Câmara de Vereadores. Do Val filmava disse à reportagem da Rádio Guaíba que veio a Porto Alegre justamente para acompanhar o protesto dos municipários. Porém, negou que os dois homens trabalhassem para ele. Arthur disse que conheceu os dois no momento do protesto porque ambos apreciavam o trabalho do youtuber.

JANAINA PASCHOAL SUGERE QUE JBS É DE LULA E É EXECRADA NAS REDES

images-cms-image-000550084.jpg
247 – A advogada Janaina Paschoal, coautora do pedido de impeachment contra Dilma Rousseff, foi execrada por internautas nesta quarta-feira 21 depois de sugerir, pelo Twitter, que o ex-presidente Lula seria dono da JBS.
Numa sequência de 40 tuítes, ela dá vazão a boatos de internet sem fundamento, ao dizer que a Friboi é de Lula, que o empresário Joesley Batista “blinda” o ex-presidente e que isso precisa ser apurado.
Primeiro, a jurista questiona o acordo de leniência firmado entre a empresa frigorífica e o Ministério Público Federal, destacando em seguida que “a cada dia, fica mais claro que Joesley blindou Lula. Em depoimento, ele mencionou contas no exterior, mas disse que tratava com Mantega”.
Para ela, o fato de o empresário não mencionar Lula é “prova” de que Batista acoberta o ex-presidente. “Entendo que as provas entregues pela JBS são válidas, mas Joesley precisa levar aos autos o que omitiu. Por que está defendendo Lula?”, questionou.
“Sempre ouvi boatos de que a JBS era, na verdade, de Lula. Boatos de que os açougueiros seriam seus laranjas. Isso haveria de ser apurado. Por que Joesley blinda Lula? Por que escondeu a reunião com Lula e Cunha? Por que sua empresa foi a maior beneficiada pelo BNDES?”, perguntou ainda.
“Lula, em 70 anos de existência, amealhou um patrimônio significativo, que não é seu. Lula tem um sítio, em Atibaia, que não é dele e decorou um apartamento, no Guaruja, que também não é dele. Nada que ele tem é dele! O dono da JBS implicou todo mundo, menos Lula. Será que Lula tem uma grande empresa que não é dele?”, prosseguiu.
A advogada questiona ainda a legitimidade do sucesso dos irmãos Batista: “Notem que foi no governo de Lula, que a JBS passou a existir! Conheço excelentes açougueiros. Sr. Carlos, do Tatuapé, era um deles! Mas acho difícil uma dupla de açougueiros crescer tanto em tão pouco tempo e passar a transitar em reuniões com tantas autoridades”.
As mensagens foram alvo de diversas piadas de seus seguidores. “A senhora está mesmo comparando açougueiros com multibilionários da indústria pecuária?”, questionou um deles.
Em resposta à mensagem em que ela sugere que Lula é dono da JBS, os internautas debocharam: “Se tá no grupo de whatsapp da família é verdade”; “tá precisando se medicar fia”; “Ouvindo vozes novamente?”.

Gilmar Mendes é assaltado durante caminhada em Fortaleza

1449777623300.jpg

Ministro do STF teve cordão de ouro roubado na Avenida Beira-Mar.
Mendes estava sem segurança e diz ter visto vários policiais no calçadão.

Via: G1

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes foi roubado na manhã desta terça-feira (12) no calçadão da Avenida Beira-Mar, em Fortaleza. Mendes caminhava com um amigo, sem a escolta de seguranças, quando foi abordado e teve a corrente de ouro que usava no pescoço levada por um ladrão.

O ministro classificou o episódio como uma espécie de “arrastão”, mas afirmou ter visto vários policiais ao longo do calçadão, com bicicletas e revistando eventuais pessoas suspeitas. Mendes viajou para descansar no feriado prolongado na capital cearense, onde vive a família da esposa.

Segundo o ministro, o roubo aconteceu próximo ao Náutico Atlético Clube, mesmo lugar em que ele sofreu uma tentativa de assalto em 2008, quando dois homens tentaram levar o mesmo cordão de ouro roubado nesta terça.

Na tentativa de assalto, Mendes estava acompanhado dos seguranças, que impediram o roubo. Mesmo depois do incidente, o ministro disse que não pensa em reforçar a segurança.

Apresentador é intimado após abater filhote de ovelha na TV

Apresentador do GNT (Grupo Globo) é intimado pela polícia após abater um filhote de ovelha na TV. Rodrigo Hilbert, marido de Fernanda Lima, matou o animal diante das câmeras e chocou telespectadores e ONGs de defesa dos animais

Rodrigo Hilbert apresentador intimado matar ovelha programa gnt
Rodrigo Hilbert Alberton (reprodução)

O ator e apresentador Rodrigo Hilbert, de 37 anos, será intimado a prestar depoimento na 14ª Delegacia de Polícia, no Leblon, na zona sul do Rio.

Ele será ouvido, nos próximos dias, sobre episódio do programa “Tempero de Família”, do GNT, em que o apresentador causou polêmica ao abater, tirar a pele e assar um filhote de ovelha.

A denúncia foi feita por um ONG de proteção aos animais de Santa Catarina.

O episódio, veiculado em março de 2016, mostrava a realidade dos produtores rurais em Santa Catarina.

A produção mostra Hilbert em uma fazenda em Vista Alegre, onde abate um filhote de ovelha de cerca de seis meses de idade.

Depois, Hilbert e o fazendeiro tiram a pele do animal e cortam a carne em vários pedaços para fazer o assado.

Na época, as cenas exibindo o sangue do animal geraram revolta nas redes sociais.

Além de diversos comentários negativos, o público fez um abaixo-assinado online para que a emissora retirasse o programa do ar.

Porque ele assassinou ao vivo uma ovelha filhote, assassinou sorrindo, mostrando como é psicopata, monstruoso. Relatos de crianças que assistiram e não param de chorar, e perderam o apetite, e adultos também”, dizia o texto da petição.

Após a repercussão negativa, o apresentador pediu desculpas e disse que a intenção era mostrar a vida de um homem do interior.

Não tínhamos a intenção de incitar qualquer violência contra animais, mas apenas de registrar o dia-a-dia desses trabalhadores que lutam para criar e alimentar suas famílias. No entanto, por também respeitar aqueles que se manifestaram contra as cenas exibidas no programa, retiraremos as imagens em questão do episódio”, disse.

Vou levar isso tudo como um aprendizado. Ao mostrar o abate do animal em uma pequena fazenda, eu acreditava estar chamando a atenção para se conhecer a procedência dos alimentos, para se entender como é a cadeia produtiva do que consumimos. No entanto, qual não foi a minha surpresa ao perceber que, ao invés de passar uma mensagem de conscientização sobre o que comemos, vi surgir o ódio de muitos por mim”, completou.

Procurado por meio de sua assessoria de imprensa, o artista informou que não vai se pronunciar novamente sobre o assunto.

A ONG prestou queixa contra o apresentador na delegacia de São Joaquim, em Santa Catarina, no entanto, Hilbert poderá depor na delegacia do bairro onde mora. Segundo a Polícia Civil, ele deve depor ainda nesta semana, em data não definida.

Agência Estado