Petrobras aumenta a gasolina em 20 centavos para diminuir diesel

O diesel vai ficar mais barato, mas a gasolina já aumentou.

Via: Plantão Brasil

O combustível que chegou ontem à noite a postos do Distrito Federal traz um aumento de 19 centavos (ou 4,5%), que será naturalmente repassado ao consumidor final. O mesmo deve acontecer no resto do país

Temer anunciou ontem à noite a redução de R$ 0,46 no preço do diesel (apenas do diesel) e outras medidas para agradar aos caminhoneiros, que devem encerrar a greve hoje. O presidente da ABCAM, que lidera 600 mil caminhoneiros parados, disse que “o assunto está resolvido” e que a greve acabará assim que as medidas forem publicadas no Diário Oficial. As medidas foram publicadas ontem à noite.

O custo inicial para o governo será de R$ 15 bilhões e o governo não disse de onde tirará o dinheiro mas já acenou aumentos de outros impostos e aumento da gasolina e gás de cozinha.

Você sempre pagará a conta.

O Plantão Brasil é um site independente. Se você quer ajudar na luta contra o golpismo e por um Brasil melhor, compartilhe com seus amigos e/ou em grupos de Facebook e WhatsApp. Quanto mais gente tiver acesso às informações, menos poder terá a manipulação da mídia golpista.

Anúncios

Trump assina sanções contra ativos do Governo Venezuelano e agrava Crise

VIA: FOLHA

Medida ocorre após eleição contestada vencida pelo ditador Nicolás Maduro

Estelita Hass Carazzai
WASHINGTON

Um dia depois de o ditador Nicolás Maduro vencer uma eleição amplamente contestada na Venezuela, o presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta segunda-feira (21) novas sanções contra o país, que proíbem a compra ou venda de ativos que pertençam ao governo venezuelano nos EUA.

A medida afeta qualquer ativo do país, inclusive do Banco Central da Venezuela e da petroleira PDVSA, que é estatal.

“Esse dinheiro pertence ao povo venezuelano”, afirmou Trump. “São ativos que serão necessários para reconstruir a economia.”

É mais uma medida dos EUA para pressionar economicamente o regime de Maduro, cuja reeleição foi qualificada por Washington como “fraudulenta” e “um ataque à ordem constitucional”.

“Até que o regime de Maduro restaure a democracia na Venezuela, o governo enfrentará o isolamento da comunidade internacional”, afirmou o secretário de Estado americano, Mike Pompeo.

Com a ordem assinada nesta segunda, ficam proibidas compras, vendas, transferências e garantias de qualquer ativo em que o governo da Venezuela tenha pelo menos 50% de posse, bem como de títulos de dívida pública e débitos devidos ao país.

O governo americano justificou a medida afirmando que o regime de Maduro “atenta contra a ordem democrática ao realizar eleições antecipadas que não são livres nem justas”.
Segundo a Casa Branca, funcionários do governo venezuelano vinham liquidando ativos públicos a preços muito menores do que seu real valor, embolsando parte do dinheiro em propina.

Autoridades da administração Trump também alertaram que nenhuma operação financeira que busque patrocinar o regime da Venezuela será permitida nos EUA.

Vende-se: crise chega ao tradicional bar de Curitiba que pregou o “Fora Dilma”

Por César Pereira, Facebook 

Resido em Curitiba. Há muito. A cidade mais coxinha do país. É difícil respirar este ar viciado pela Globo, e suas afiliadas, e sendo província do espírito tucano paulista. Onde vicejam os Moros e os Dallagnóis da vida. Onde o fundamentalismo religioso fez morada, com envolvimento político. Difícil respirar com dignidade intelectual. Até o boteco que frequento me entristece. Depois de alguns tempos tentando fazer com que os abduzidos do ambiente entendam que o PT não era seu inimigo, deparo, hoje, com tristeza, um cartaz no Stuart, o mais tradicional local curitibano, de que “Vendo Bar”.

Meu amigo Paulo Mercer, o Stuart vai pras calendas! Um dos garçons, que ironizava minha posição petista, informou-me que “a coisa ficou pior”. Ironizei: “queriam fora Dilma, fora PT?”  Riu amarelo e captei a tristeza de saber, nesse riso amarelo,  que fizeram grande cagada!

A cidade virou um espetáculo de gente vendendo panos de prato, balinhas, e livrinhos infantis nos semáforos, além do infinito de gente sob as marquises. Virou uma São Paulo, com o que de mais triste existe. Quanta tristeza!

Aparecem as provas da ligação da Globo com delator que a acusa de propina

A Globo comprava os direitos de transmissão da Libertadores da empresa Torneos Y Competencias, que era controlada pelo executivo Alejandro Burzaco, que acusou a emissora de pagar propina a cartolas sul-americanos; informação foi divulgada nesta quarta-feira, 15, pelo jornalista Rodrigo Mattos; a Torneos, empresa de Burzaco, era dona de parte da empresa T & T Sports Marketing BV, que adquiriu todos os direitos da Libertadores; documentos obtidos no caso ‘Panama Papers’ mostram que a Globo e a T & T mantinham relação contratual por 11 anos, de 2005 a 2016 quando foi rompido elo pelo escândalo na Conmebol; em média, a emissora pagou US$ 16 milhões por ano pela Libertadores, preço bem abaixo do padrão do mercado brasileiro pela competição

247 – A Globo comprava os direitos de transmissão da Libertadores da empresa Torneos Y Competencias, que era controlada pelo executivo Alejandro Burzaco, que acusou a emissora de pagar propina a cartolas sul-americanos. A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 15, pelo jornalista Rodrigo Mattos, do UOL.

Segundo Mattos, a Torneos, empresa de Burzaco, era dona de parte da empresa T & T Sports Marketing BV, com sede na Holanda. Essa empresa adquiriu todos os direitos da Libertadores. Documentos obtidos no caso ”Panama Papers” mostram que a Globo e a T & T mantinham relação contratual por 11 anos, de 2005 a 2016 quando foi rompido elo pelo escândalo na Conmebol.

Em média, a emissora pagou US$ 16 milhões por ano pela Libertadores. Segundo o jornalista, a emissora brasileira pagava um valor abaixo do padrão do mercado brasileiro pela competição.

Ainda de acordo com o jornalista Rodrigo Mattos, o último contrato entre as partes gerou uma disputa judicial no Brasil. Pelo acordo, a emissora só pagava o valor de US$ 10,8 milhões anuais entre 2015 e 2018 por toda a Libertadores. Era metade do montante dado pela Globo pelo Campeonato Paulista neste período.

Quando estourou o escândalo na Conmebol, a Globo foi à Justiça para tentar manter seu contrato com a T & T como válido, apesar de a empresa já figurar como envolvida em corrupção. Ao final, a Conmebol reformou os contratos da Libertadores e a Globo fechou novo acordo diretamente com a Fox. A disputa judicial foi extinta. Não se sabe o valor atual pago pela emissora pela competição sul-americana.

Veja cópia do contrato entre a Globo e a T & T:

As propostas HORRENDAS de Jair Bolsonaro

Em vídeo publicado no facebook no último sábado (4), o deputado Jair Bolsonaro (PSC) criticou a forma como vem sendo tratado pela grande mídia, com desproporção de espaço e conotação pejorativa em relação a outros pretensos candidatos à presidência da república.

Disse que é mostrado “piquinim”, o que leva a entender que aqueles que o apoiam “cabem dentro de uma Van ou de uma Kombi”.

Quem suporta a lamentação com a imprensa, tem que assistir o vídeo até o fim.

Bolsonaro reconhece que muitos o detestam e cita as propostas que podem fazê-lo ‘perder gordura’ na corrida eleitoral.

Confira algumas para usar um ‘tô avisando’ ao invés de um ‘te avisei’ com os insanos eleitores de Bolsonaro:

1 – Será porque eu defendo que a nossa REGIÃO AMAZÔNICA, a sua biodiversidade VENHA A SER EXPLORADA para o bem do seu povo, nativo, local?
2 – Será porque eu sou CONTRA A LEI ROUANET?
3 – Porque eu defendo a FAMÍLIA BRASILEIRA e a liberdade de religião?
4 – Porque eu sou CONTRA A IDEOLOGIA DE GÊNERO, afinal, qual pai quer chegar em casa e encontrar seu filho Joãozinho brincando de boneca?
5 – Será porque eu defendo realmente a mulher com vários projetos de lei, entre eles, a CASTRAÇÃO QUÍMICA de estupradores?
6 – Será porque eu defendo a REDUÇÃO DA MAIORIDADE?
7 – Porque eu quero a criminalização do MST e MTST?
8 – Porque eu defendo que o PRODUTOR RURAL TENHA ARMAS para se defender de invasores?
9 – Porque eu DEFENDO OS GARIMPEIROS para que esses nãos sejam tratados como bandidos, especialmente na região amazônica?
10 – Porque eu não quero o IBAMA, ICMBIO multando o nosso produtor rural pelo viés ideológico?
11 – Porque eu quero que os QUILOMBOLAS explorem sua terra e DA MESMA FORMA que seu vizinho fazendeiro faz e, se quiser vendê-la em todo ou em parte, que o façam?
12 – Porque eu quero a verdade sobre o PERÍODO 64/85?
13 – Porque eu quero a EXCLUDENTE DE ILICITUDE PARA O POLICIAL e para o cidadão em legítima defesa da sua vida?
14 – Porque eu quero o DIREITO DE POSSE DE ARMA DE FOGO para o cidadão de bem, afinal os bandidos continuam mais e melhores armados?
15 – Será porque eu sou contra a indústria da demarcação de terras indígenas e CONTRA A INVASÃO DE ÍNDIOS em propriedades privadas?
16 – Porque quero um pente de fino em ONGs?

Bom, não é preciso muito esforço para constatar que Bolsonaro não é só burro, mas ignorante.

O traçado histórico prova quem originalmente invadiu a terra de quem, quem luta para preservar e quem luta para destruir o meio ambiente.

Os conflitos no campo cresceram 26% entre 2015 e 2016 e os assassinatos 22%. Segundo o relatório da Comissão Pastoral da Terra, a impunidade favorece o aumento de casos de assassinatos. “Ao longo dos 32 anos de catalogação, apenas 112 foram julgados, com 31 mandantes condenados e 14 absolvidos. No caso dos executores, 92 obtiveram condenação e 204 foram absolvidos pela Justiça.”

Criminalizar o MST e MTST é autorizar a matança em ascensão.

O direito à posse de arma e à legítima defesa vigoram no país. O que Bolsonaro quer é liberar geral o porte e aumentar as mortes por causas banais.

Castração química de estuprador por que? O deputado não foi condenado por apologia ao estupro?

Mais que contradições e mentiras, as propostas de Bolsonaro contêm barbaridades como mandar menores que cometem crimes para presídios, liberar a Amazônia para exploração, acabar com as demarcações de terras indígenas e autorizar a exploração predatória de minérios.

Diz combater o viés ideológico, mas todas as suas propostas são dissociadas da realidade brasileira e de constatações científicas.

Bolsonaro não esconde sua burrice e ignorância e ainda assim atrai seguidores. Resta atribuir o sucesso à máxima de que juntando um monte burros, qualquer um se torna um líder.

E ele juntou e segue juntando burros e ignorantes ao que chama de “missão de Deus”.

Que Deus? Um bem burro, ignorante e mau.

E em resposta às perguntas que Bolsonaro fez no vídeo dirigido a todos os eleitores, respondo: sim!É por todas essas propostas insanas que a maioria detesta imaginá-lo eleito presidente.

Porque felizmente, nem todo mundo é burro.

Via: Plantão Brasil

Atirador do Texas foi dispensado das Forças Aéreas por agressão à esposa e aos filhos

Do UOL:

O atirador que matou 26 pessoas neste domingo (5) em uma igreja da pequena cidade de Sutherland Springs, no sudeste do Texas, nos Estados Unidos, foi identificado como Devin Patrick Kelley, e tem 26 anos, de acordo com a polícia local. Ele foi morto em circunstâncias ainda não esclarecidas e, aparentemente, não tem ligação com nenhuma organização terrorista.

Kelley vivia em New Braunfels, um subúrbio em San Antonio, a 56 km da cidade onde ocorreu o ataque. Uma das perguntas ainda sem resposta é por que ele escolheu atacar uma igreja tão distante.

Ele serviu nas Forças Aéreas dos EUA na base Holloman, no Novo México, de 2010 a 2014, quando foi dispensado. O motivo foi uma denúncia de agressão contra sua esposa, Danielle Lee Shields, e seus filhos. Por isso, foi julgado em um tribunal militar em 2012, afirmou Ann Stefanek, chefe de comunicação da Força Aérea em um comunicado, citado pelo Los Angeles Times.

Segundo a mesma fonte, ele foi condenado a ficar 12 meses sob custódia e, por conta de seu mau comportamento, foi dispensado da instituição há três anos.

No ataque deste domingo, Kelley usou uma AR-15, Pelo menos 20 ficaram feridas durante o ataque, afirmou o governador do Texas, Gregg Abbott, em entrevista coletiva.

 

PMDB, PSDB, DEM, PPS, PSB e mais quatro partidos podem se unir em disputa presidencial

A aparente ameaça de um cenário que aponta para um segundo turno entre Lula (PT) e Bolsonaro (PSC) nas eleições de 2018 acendeu o sinal de alerta nos partidos que convergem para o centro – esquerda ou direita. Por isso, nos últimos dias, foi deflagrada nos bastidores uma articulação destinada a encontrar um nome de consenso capaz de unir PMDB, PSDB, DEM, PPS, PSB, PP, PR, PRB, PV.

Dirigentes destas legendas concordam que a pulverização de candidaturas, hoje situadas na órbita do governo, aplaina o caminho para uma polarização entre Lula e Bolsonaro, ambos na dianteira das intenções de voto com 35% e 16% respectivamente. A estratégia, até então restrita às reuniões intramuros entre as cúpulas partidárias, foi verbalizada na terça-feira 31.

Em clima de campanha, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), desembarcou no Rio de Janeiro e aproveitou a agenda para dar seu aval ao projeto político, ao qual classificou de “frente ampla de partidos de centro”. “Se nós, que temos uma posição central para salvar o Brasil, não estivermos unidos, quem ganhará a eleição será um extremista, de esquerda ou de direita”, alertou.

Ideia gestada no planalto

A ideia original dessa espécie de terceira via partiu inicialmente do presidente da República, Michel Temer, preocupado em buscar um nome que dê continuidade aos projetos iniciados em seu governo. Temer acredita que o candidato da base aliada terá a campanha facilitada pelos indicadores que apontam a recuperação da economia e a garantia de geração de empregos em 2018. Aposta na resposta dos eleitores ao êxito de seus programas de modernização.

Doria, pelo visto, também joga suas fichas na mesma perspectiva. Ao defender o candidato único de partidos de centro, deixou claro que leva como certa a participação do PSDB nesta frente. Fontes ligadas ao governo concordam com o prefeito e vão ainda mais longe: afirmam que, sem o apoio dos tucanos, a união dos partidos da base será inviável.

“Se nós, que temos uma posição central para salvar o Brasil,

não nos unirmos, quem ganhará a eleição será um extremista”

João Doria, prefeito de São Paulo

O projeto alimentado por Temer não terá necessariamente o prefeito de São Paulo na cabeça da chapa, já que Doria precisa primeiro resolver sua disputa interna com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Só depois de resolvido o atual impasse, se saberá quem será escolhido como o candidato do PSDB à Presidência em 2018. Uma alternativa de Doria poderia ser a troca de legenda.

Em vez de disputar desgastantes e incertas prévias com Alckmin, haveria a opção de se filiar ao DEM ou ao próprio PMDB de Temer. No campo governista, Doria ou qualquer outro candidato do PSDB ou mesmo do PMDB, na verdade, enfrentaria um adversário poderoso no interior da base aliada.

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, hoje filiado ao PSD, tem manifestado a vontade de se lançar candidato à sucessão de seu chefe no ano que vem. Como os dois estão de olho na mesma chapa, o PMDB teria de escolher um nome para compor com o PSDB. Portanto, a novela só trocaria de personagens, mas continuaria com final indefinido.

Sem entrar na discussão sobre quem seria o cabeça de chapa da coligação aliada, Doria defende a ideia da frente única como única arma capaz de evitar a polarização Lula e Bolsonaro. Assim, deixa claro que quer compor, não dividir. O candidato se resolve mais adiante. Que pode até ser ele, inclusive.

A preocupação do tucano toma por base as recentes pesquisas sobre intenções de voto para a Presidência. Tanto o instituto Datafolha quanto o Ibope indicam um segundo turno entre o ex-presidente Lula e o deputado Jair Bolsonaro. Se tudo permanecer como está, ou seja, com os partidos do espectro governista divididos, o quadro tende a se consolidar. Daí a forte preocupação dos caciques de PMDB, PSDB, DEM, PPS, PSB e de mais quatro partidos da base governista – temor este que, nos últimos dias, também passou a reinar no mercado e no meio empresarial.

Nos cenários estimulados pelas pesquisas, nos quais os entrevistadores apresentam uma lista de possíveis candidatos ao Planalto, Lula aparece à frente, e sempre seguido por Bolsonaro. No Datafolha, Lula soma 36%, contra 16% de Bolsonaro. Já no Ibope, o resultado é 35% para Lula e 13% para Bolsonaro. Os demais, Marina, Alckmin, Doria, Ciro e Luciano Huck, aparecem distantes.

A frente única defendida por Temer e Doria, portanto, poder ser uma solução, mais ainda se as posições de Lula e Bolsonaro se cristalizarem nas próximas pesquisas. Resta saber se os interesses dos partidos, de fato, vão convergir. É o que questiona David Fleischer, cientista político da UnB.

Para ele, uma composição entre PMDB e PSDB para a disputa sucessória poderia não interessar a Alckmin. “Dificilmente o Alckmin seria escolhido pela articulação de centro. Ele é frio, não sorri. Não possui um discurso amigável. Já a grande vantagem do Doria é ser classificado como um outsider”, analisa Fleischer.

Outra desvantagem de Alckmin é que as recentes pesquisas apontam um forte desgaste do chamado PSDB tradicional. Por isso, há que se aguardar a frente única tornar-se real. Seria, de fato, uma saída alternativa aos extremos, hoje personificados por Lula e Bolsonaro, e um caminho para o salutar debate democrático.

Tucanos não se bicam

O PSDB volta a viver uma rotina de brigas internas que só compromete sua já desgastada imagem. A última confusão envolveu deputados mineiros, ligados ao senador Aécio Neves, e o presidente da sigla, Tasso Jereissati.

O motivo da crise foi a contratação da empresa Ideia Big Data para criar um plano de ação nas redes sociais. A escolha irritou a ala mineira do PSDB, porque o dono da empresa foi responsável pela campanha do petista Fernando Pimentel.

Além disso,a ideia do PSDB de repetir velhas fórmulas, colocando como candidato Geraldo Alckmin, que não empolga e já foi derrotado para presidente, incomoda as alas do partido que anseiam por renovação e sabem que, nas próximas eleições, aquela agremiação que representar o novo deve levar a disputa.

Istoé

Temer vai cortar benefício de até 4,7 milhões de idosos, o chamado BPC

Divulgação Deputados e Senadores que apoiam e votarão Reforma da Previdencia para o trabalhador não parar de trabalhar,proposta articulada pelo PMDB de Temer, Renan e Jucá e PSDB de Aecio Neves
BPC ou Beneficio de Prestação Continuado é aquele benefício instituído pela LOAS que garante um salário mínimo pra idosos que não tem direito a aposentadoria por falta de contribuição, como por exemplo o trabalhador rural que nunca contribuiu e tem mais de 65 anos e pessoas com deficiência incapacitante moderada ou grave e cuja renda per capita familiar seja de até 1/4 do salario mínimo.

É a população vulnerável e o Governo Temer do PMDB decretou em julho de 2016 que todos os beneficiários estão obrigados a se cadastrar no CADÚNICO até 31/12/2017 caso contrário terão benefício cortado. Até aí tudo bem. Porém propositalmente não fizeram uma campanha pra alertar a população para o cadastro, com isso a maioria não ficou sabendo. Como exemplo, em BH 14.500 pessoas idosas são beneficiárias e até agora só 1.400 cadastraram e a proporção é a mesma em todo o país.
Mais de 4,7 milhões de pessoas recebem o benefício e quase todas elas vão perdê-lo. É um absurdo, uma maldade. Ajude a divulgar.
Do Plantão Brasil