Janot diz que Temer, Aécio e Alexandre de Moraes tentaram barrar a Lava Jato

Procurador-geral atribui ao presidente, ao senador afastado e ao ministro do Supremo tentativa de ‘organizar uma forma de impedir que as investigações avançassem por meio da escolha dos delegados federais que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições’

Via: Estadão

ESTADAO.jpg
Aécio Neves e Alexandre de Moraes. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Ao pedir para investigar o presidente Michel Temer (PMDB), junto com Aécio e o deputado Rodrigo Rocha Lures (PMDB-PR), o procurador-geral Rodrigo Janot destacou que o tucano ‘teria tentado organizar uma forma de impedir que as investigações avançassem, por meio da escolha dos delegados (da Polícia Federal) que conduziriam os inquéritos, direcionando as distribuições’.

Janot informou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que o grupo não conseguiu barrar da Lava Jato.

No diálogo, Aécio e Joesley conversavam sobre o projeto do abuso de autoridade e a Operação Carne Fraca, que cercou os maiores frigoríficos do País e prendeu um funcionário da JBS.

“O que tem que parar é o abuso de autoridade. Porque os caras que, eu digo assim, quem não sofre as consequências, agem de forma inconsequente. O procurador simplesmente barbariza, pé, pá, faz estardalhaço, igual essa Carne Fraca aí que (inaudível) toca fogo no circo, vai embora”, diz Joesley a Aécio.

alexandreinqtemer.jpg

Continuar lendo: http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/janot-diz-que-temer-aecio-e-alexandre-de-moraes-tentaram-barrar-a-lava-jato/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s